Artigos

Diabetes - Nível de açúcar no sangue pode ser aumentado por adoçantes artificiais

Compartilhe:
26/8/2012 - The New York Times

Os alimentos cujos rótulos indicam "sem açúcar", teoricamente, não teriam nenhum efeito sobre os níveis de açúcar no sangue. Será? A maioria dos adoçantes artificiais a base de sacarina, aspartame e sucralose, oferece a doçura do açúcar, mas sem as elevadas calorias. Como eles não contêm carboidratos, não produzem nenhum efeito sobre o nível de açúcar no sangue.

Contudo, esses adoçantes às vezes estão presentes em produtos diets ou "sem açúcar" como outro substituto de açúcar, os álcoois. Os álcoois de açúcar recebem este nome, pois se parece com um cruzamento entre uma molécula de álcool e açúcar, mas tecnicamente não são nenhum dois.

Esses alcoóis são utilizados em produtos "sem açúcar", como biscoitos, chicletes, balas e chocolate. Para quem está tentando controlar o nível de açúcar no sangue, como os diabéticos, isso pode tornar a interpretação dos rótulos uma tarefa árdua.

Embora os álcoois de açúcar forneçam menos calorias do que o açúcar comum (em geral, cerca de 1,5 a 3 calorias por grama, em comparação a 4 calorias por grama de açúcar) eles ainda podem elevar, ainda que moderadamente, o nível de açúcar no sangue.

Uma forma de contabilizá-los é contar metade das gramas de álcoois de açúcar num produto como carboidratos, já que aproximadamente metade do conteúdo de álcool de açúcar é de fato digerido.

Os álcoois de açúcar podem ser identificados numa lista de ingredientes de um rótulo buscando palavras que terminam em "ol", como sorbitol, maltitol e xilitol. Em alimentos cujos rótulos indicam que o produto não contém açúcar, a quantidade exata de álcool de açúcar deve ser listada separadamente nas informações nutricionais.